entre em contacto!
Filtrar por resultados...
Melhorar a Tomada de Decisão
Aumentar o Trabalho em Equipa
Melhorar a Produtividade
Melhorar a fiabilidade
Melhore a operabilidade
Melhorar a manutibilidade
Aumentar a Segurança
Aumentar as condições para inspecção
Melhorar as condições ambientais
Reduzir Inventário
Reduzir utilização de Papel
Reduzir Custos
Reduzir Risco
Resolver Problemas
Reduzir a Variação
Reduzir Desperdício
Reduzir Tempo de Paragem
Optimizar o uso de recursos
Cumprir Prazos
Garantir Conformidade
Definir e optimizar o posto de trabalho
Reduzir o tempo de mudança de ferramenta

O que é a Gestão da Manutenção e da Fiabilidade? 

A Gestão de Manutenção de Fiabilidade é um conjunto de atividades inter-relacionadas que inclui projeto de fiabilidade, operabilidade, facilidade de manutenção, segurança e inspeção (ROMSI), desenvolvimento e revisão de planos de manutenção e calibração, considerando a criticidade e condição do ativo e critérios para criar planos de manutenção e calibração no EAMS / CMMS que permitem a coordenação, acompanhamento e rastreabilidade de funções que mantêm os equipamentos, ferramentas e ativos relacionados para garantir a sua disponibilidade para a operação e garantir calendarização, para manutenção reativa, periódica, preventiva ou proativa, envolvendo o balanceamento de custos, recursos, oportunidades e riscos para o desempenho desejado para atingir os objetivos de uma organização. 

Manutenção e Fiabilidade

A gestão da manutenção da fiiabilidade deve fornecer decisões corretas para otimizar a entrega de valor com o objetivo de garantir o equilíbrio otimizado entre fiabilidade, disponibilidade, facilidade de manutenção e segurança (RAMS) de todos os ativos a um custo ideal e sob condições satisfatórias de qualidade, segurança e proteção ambiente, mantendo os recursos da empresa para que a operação prossiga de forma eficaz e que nenhum dinheiro seja desperdiçado em ineficiência. 

Reliability Maintenance Best Practices Assessment

Plano de Transformação na Manutenção e fiabilidade

Um objetivo comum de um plano de transformação de manutenção e fiabilidade consiste em minimizar o custo de vida útil do ativo, embora possa haver outros fatores críticos, como risco ou continuidade de negócios, a serem considerados objetivamente nessa tomada de decisão.

Alinhado com o Plano Estratégico de Gestão de Activos, o plano de transformação reunirá manutenção, operações e engenharia para desenvolver e implementar os processos, tecnologia e organização necessários, utilizando as melhores práticas de fiabilidade, manutenção, gestão de sobressalentes, contratos e custo de manutenção. para obtenção de resultados excelentes. Pretende-se melhorar continuamente o valor retornado com um risco menor para o Negócio e os Stakeholders

Com suporte na digitalização e qualidade da informação, os resultados podem ainda ser mais interessantes!

Reliability Maintenance Practices Program

Gestão da manutenção e fiabilidade SMART 4.0

Um objetivo comum de manutenção da fiabilidade é reduzir o custo da vida útil do ativo, embora possa haver outros fatores críticos, como risco ou continuidade do negócio, a serem considerados objetivamente nessa tomada de decisão.

A aplicação da transformação digital na gestão da fiabilidade mudará os processos para se tornar mais rápida e eficiente, particularmente na implementação de manutenção preditiva, alertas e alarmes, análise de fiabilidade, soluções de mobilidade e muito mais. Espera-se que esta nova forma de trabalho em Manutenção de Confiabilidade contribua para gerir riscos e melhorar custos, desempenho, qualidade e segurança.

Reliability Management

Qual a vantagem da gestão da fiabilidade?

A gestão da fiabilidade suporta a otimização da fiabilidade do ativo, considerando o desenvolvimento de novos equipamentos, com aplicação do Design for ROMSI, a criticidade e a condição dos ativos, utilizando as ferramentas e técnicas mais apropriadas para suportar o desenvolvimento e a revisão dos planos de manutenção.

A engenharia de fiabilidade integra o estudo, a avaliação e a gestão do ciclo de vida da fiabilidade: a capacidade de um sistema ou componente de executar as funções necessárias sob condições estabelecidas por um período de tempo especificado.

Design for ROMSI

O que é o Design for ROMSI?

O design para ROMSI é um processo que engloba ferramentas e procedimentos para garantir que um ativo atenda aos requisitos de fiabilidade, operabilidade, capacidade de manutenção, segurança e inspeção, no seu ambiente de uso, durante toda a sua vida útil.

O DfROMSI é implementado na fase de projeto de um ativo para melhorar proactivamente a fiabilidade, operacionalidade, facilidade de manutenção, segurança e condições de inspeção. Projetar equipamentos e instalações confiáveis requer avaliação de risco, conhecimento claro do contexto operacional, envolvimento das operações, especialistas em manutenção e engenharia, e um foco na otimização do custo do ciclo de vida.

Hierarchical Asset Structure

PARE! Tem a Estrutura Hierárquica dos equipamentos correcta?

Em relação aos ativos físicos, hierarquia é a relação entre o nível mais alto de equipamentos, subcomponentes e componentes, detalhados até ao nível em que é possível realizar manutenção.

O processo de desenvolvimento da Estrutura Hierárquica dos equipamentos permitirá deixa clara a relação pai-filho entre os ativos e esses relacionamentos ajudam a identificar em quais ativos você pode realizar manutenção e que ativos estão ligados a outros.

Esse é um grande benefício para a recolha de dados e uma análise mais detalhada sobre o desempenho dos ativos para uma tomada de decisão precisa e para melhoria no gerenciamento de ativos.

Asset criticality analysis

Como a Análise de Criticidade de Ativos ajudará sua organização?

Não conhecer a criticidade dos seis activos facilmente resulta em desperdício de tempo e dinheiro. A análise de criticidade é a ferramenta a ser usada se pretender melhorar a fiabilidade e gerir os ativos da sua organização com base no risco e não na percepção.

Um ranking preciso de criticidade permite:

  • Identificar os ativos mais críticos - geralmente 10 a 20%
  • Determinar o processo para determinar a estratégia de manutenção;
  • Priorizar ordens de serviço;
  • Fornecer informações para definir processos de escalonamento para reduzir o risco de todos os ativos da planta;
  • Tomar melhores decisões na gestão do risco;
  • Otimizar os custos de manutenção, concentrando-se nos ativos mais críticos;
  • Prioridade para substituição de um ativo.

A avaliação da criticidade fornece benefícios multifuncionais para todas as áreas da organização:

  • Agrega valor às operações em termos de paragens e gestão das ordens de trabalho; Qualidade, Conformidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança
  • Identifica as prioridades para o planeamento das actividades de manutenção e projecto
  • Melhora a tomada de decisão com base nos custos e orçamento futuro.
Asset Condition analysis

O que é análise da condição dos ativos?

A condição do ativo é uma medida da integridade de um ativo. A Condição do Ativo é um parâmetro chave na determinação da vida útil restante e pode ser usada para prever quanto tempo será necessário para que um ativo precise ser reparado, renovado ou substituído. A condição do ativo também é um indicador de quão bem ele é capaz de executar sua função.

A avaliação do status do ciclo de vida do ativo com base em dados de condição e fiabilidade, com uma abordagem científica e dados integrados, apoiará a revisão do programa de fiabilidade, contribuindo para a redução dos custos de gerenciamento de ativos e mitigação do risco do negócio..

Best Practice Maintenance Strategy

Quais são as melhores práticas na definição da estratégia de manutenção?

Estratégia de manutenção é um processo de decisão que deve ser baseado em ferramentas RCM / FMECA, que irá garantir a abordagem de manutenção mais eficaz para garantir que seus ativos sejam capazes de operar de acordo com sua função, quando necessário com o menor risco e custo.

Assim, a equipa decidirá, com base na avaliação de riscos, informações disponíveis e objetivos estabelecidos pela organização, que atividades podem aumentar a fiabilidade, a produtividade e a eficácia geral do equipamento (OEE) e reduzir a falha.

Infelizmente, algumas organizações esperam até que um componente falhe antes de tomar medidas para repará-lo ou substituí-lo. Todos os ativos exigem manutenção periódica para continuar a funcionar de forma eficiente. Encontrar o equilíbrio adequado das abordagens de manutenção é fundamental para minimizar o tempo de inatividade dos ativos e reparar os custos, mantendo um ambiente seguro para os funcionários.

    Zero based budget and Cost Control

    Você possui processos eficazes de gestão dos custos de manutenção?

    A abordagem de Orçamento Base Zero (ZBB) permite que as metas estratégicas de alto nível sejam implementadas no processo de elaboração de orçamento, vinculando-as a áreas funcionais específicas da organização, onde os custos podem ser agrupados depois medidos em relação a resultados e expectativas atuais.

    Deve ser desenvolvida mediante uma análise minuciosa da carga de trabalho e dos custos previstos, baseada em atividades e não desenvolvida exclusivamente a partir de despesas históricas ou para atender a quaisquer exigências financeiras impostas e deve ser preparada no nível de cada centro de custo.

    Seguindo o orçamento, a organização tem que acompanhar os custos de manutenção:

    • Para garantir que os custos estejam dentro do plano original
    • Identificar onde os custos podem ser reduzidos
    • Fornecer valor pelo dinheiro
    • Manter-se competitivo - Custo ideal por unidade de produção
    Maintenance Planning, Scheduling and Execution

    Planeamento, calendarização e execução optimizada do trabalho de manutenção

    A gestão do trabalho de manutenção descreve todas as principais etapas para gerir adequadamente ordens de trabalho, incluindo: o planeamento, calendarização, execução de trabalho planeado e não planeado e registo de todas as atividades realizadas por todos os técnicos envolvidos.

    O principal objetivo é aumentar a disponibilidade de activos e optimizar a utilização dos materiais, recursos, ferramentas e serviços, utilizando adequadamente as ordens de trabalho.

    Ao estabelecer os processos adequados de planeamento, execução e controlo do trabalho na gestão de activos poderá melhorar a disponibilidade de ativos e a otimização do uso de recursos.

    Spare Parts Management

    O que é a gestão das peças sobressalentes?

    O objetivo da gestão de peças sobressalentes consiste em fornecer as peças certas, na quantidade certa, no lugar certo, no momento certo, com o nível certo de qualidade e com o menor custo total para a organização.

    A gestão eficaz de peças de reposição de manutenção é um fator crítico para o desempenho operacional do equipamento e para o custo do investimento em manutenção.

    O âmbito da gestão de Peças Sobressalentes inclui, portanto, todas as funções do fornecedor até o ponto de uso, incluindo a identificação e codificação, classificação de criticidade, aquisição, inspeção de qualidade, políticas de stock, links para planeamento do trabalho (montagem de kits), gestão de fornecedores e desempenho interno.

    Contracts Management

    Gestão de contratos - ainda precisa controlar o trabalho de manutenção?

    O objetivo da Gestão de Contratos é ter prestadores de serviços estratégicos, com desempenho e Nível de Serviço consistente, ao melhor preço. Este processo inclui a decisão de subcontratação, definição de contrato, mobilização, execução e controlo, avaliação, com base no tipo de contrato estabelecido.

    Ao decidir usar serviços subcontratados, a definição clara do âmbito e da forma de controlo é crucial para assegurar que os resultados esperados da estratégia de manutenção sejam efetivos.

    TPM - Total Productive Maintenance

    O que é manutenção produtiva total?

    A manutenção produtiva total (TPM) é um sistema de manutenção e melhoria da integridade dos sistemas de produção, segurança e qualidade através de máquinas, equipamentos, processos e funcionários que agregam valor comercial a uma organização.

    O objetivo do TPM é a melhoria contínua da eficácia do equipamento por meio do envolvimento daqueles que causam impacto em atividades de melhoria em pequenos grupos.

    O objetivo principal do TPM é aumentar a Eficácia Geral do Equipamento (OEE) do equipamento da planta. O TPM aborda as causas da deterioração acelerada dos equipamentos

    Saiba mais sobre

    Asset Management

    saiba mais

    Excelência Operacional

    saiba mais

    Manutenção e Fiabilidade

    saiba mais

    Transformação Digital

    saiba mais

    Formação e Coaching

    saiba mais
    Saiba todas as novidades sobre a g3p consulting. Subscreva agora.