entre em contacto!
Filtrar por resultados...
Melhorar a Tomada de Decisão
Aumentar o Trabalho em Equipa
Melhorar a Produtividade
Melhorar a fiabilidade
Melhore a operabilidade
Melhorar a manutibilidade
Aumentar a Segurança
Aumentar as condições para inspecção
Melhorar as condições ambientais
Reduzir Inventário
Reduzir utilização de Papel
Reduzir Custos
Reduzir Risco
Resolver Problemas
Reduzir a Variação
Reduzir Desperdício
Reduzir Tempo de Paragem
Optimizar o uso de recursos
Cumprir Prazos
Garantir Conformidade
Definir e optimizar o posto de trabalho
Reduzir o tempo de mudança de ferramenta
Asset criticality analysis

Como a Análise de Criticidade de Ativos ajudará sua organização?

Não conhecer a criticidade dos seis activos facilmente resulta em desperdício de tempo e dinheiro. A análise de criticidade é a ferramenta a ser usada se pretender melhorar a fiabilidade e gerir os ativos da sua organização com base no risco e não na percepção.

Um ranking preciso de criticidade permite:

  • Identificar os ativos mais críticos - geralmente 10 a 20%
  • Determinar o processo para determinar a estratégia de manutenção;
  • Priorizar ordens de serviço;
  • Fornecer informações para definir processos de escalonamento para reduzir o risco de todos os ativos da planta;
  • Tomar melhores decisões na gestão do risco;
  • Otimizar os custos de manutenção, concentrando-se nos ativos mais críticos;
  • Prioridade para substituição de um ativo.

A avaliação da criticidade fornece benefícios multifuncionais para todas as áreas da organização:

  • Agrega valor às operações em termos de paragens e gestão das ordens de trabalho; Qualidade, Conformidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança
  • Identifica as prioridades para o planeamento das actividades de manutenção e projecto
  • Melhora a tomada de decisão com base nos custos e orçamento futuro.

O que é Análise de Criticidade de Ativos? 

Uma análise de criticidade é uma abordagem sistemática para determinar a classificação relativa de ativos numa fábrica ou sistema. O objetivo é classificar os ativos de maneira objetiva e formar um acordo coletivo e uma análise. 

A análise de criticidade define critérios que descrevem as consequências potenciais para que possam ser avaliadas, categorizadas e priorizadas. Usando os critérios definidos para cada área principal de risco, garantir que todos os equipamentos sejam avaliados com critérios comparáveis e validados. 

 

Fatores e critérios para Análise de Criticidade dos Ativos 

Reunir informações de operações, manutenção, engenharia, gestão de materiais e representantes de EH & S permite quantificar a criticidade para diferentes factores, com concordância e melhor compreensão. 

 À medida que a equipa interfuncional identifica características significativas para o negócio, todos aprendem com os pontos de vista dos outros. Exemplos de características que podem ser usadas para analisar ativos incluem: 

  • Fatores de Negócio 
    • impacto no cliente (saída); 
    • qualidade no impacto do produto final; 
    • impacto ambiental; 
    • saúde e impacto na segurança; 
    • utilização (número de turnos por hora) 
    • redundância 
  • Fatores Técnicos (relativo ao Equipamento) 
    • Capacidade de isolar / recuperar de falhas pontuais 
    • Taxa de falha 
    • Tempo Médio entre Falhas (MTBF) ou “fiabilidade” 
    • Histórico de manutenção preventiva (PM) 
    • Histórico de Manutenção Corretiva (CM) 
    • MTTR; 
    • Tempo de entrega de peças de reposição 
    • Custos de tempo de inatividade 
    • Custos de manutenção 

Antes de iniciar a avaliação, os Fatores e os Critérios (níveis de pontuação deverão ser validados pelas diferentes áreas envolvidas no estudo. 

Saiba mais sobre

Manutenção e Fiabilidade

saiba mais
Saiba todas as novidades sobre a g3p consulting. Subscreva agora.